quinta-feira, novembro 16, 2006

A Razão do Espírito de Natal


Sente-se invadido por um sentimento generalizado de paz e harmonia e apetece-lhe comprar duendes de loiça para colocar à porta de casa? Ouve sinos e cânticos por todo o lado, até mesmo quando passa ao lado de mais uma ruidosa greve de milhares de manifestantes da função pública? Tem uma árvore de natal montada e a piscar, imponente, na sala de jantar desde que acabou as férias de Verão? Sonha recorrentemente com figuras de presépio? A sua dieta alimentar é feita à base de peru recheado e bacalhau cozido? As suas compras de Natal deste ano estão feitas e arrumadinhas no armário desde o último Janeiro? Obriga os seus filhos a escreverem cartas a uma figura fictícia que supostamente vive na Gronelândia a explorar duendes e a abusar sexualmente de renas? Sempre que acorda olha para dentro dos seus sapatos para ver se têm alguma coisa lá dentro? Apetece-lhe sistematicamente fazer uma largada de Pais Natal dentro da Assembleia da República?
Então o mais provável é que você precise de ser exorcisado, porque está possuído pelo Espírito de Natal.