segunda-feira, junho 19, 2006

A Razão dos Nuestros Hermanóides

nuestros hermanoides
É curioso ver o que um objecto esférico de couro e onze gajos para cada lado fazem a um país. Não deixa de ser curioso de ver como cada povo convive com a sua nacionalidade e o seu patriotismo quando confrontado com o fenómeno do desporto a um nível mais ou menos global. Para variar, hoje nem vou falar mal dos portugueses que, provavelmente porque já levaram tanto na tromba em Mundiais de futebol, até estão bastante contidos com o facto de terem chegado (pela segunda vez em quarenta anos) aos oitavos de final desta competição. A contenção portuguesa até me deixa uma pontinha de orgulho, pela maturidade (para não lhe chamar outra coisa) que estamos a demonstrar.
Hoje vou falar dos nossos hermanóides (nuestros hermanos mongolóides). Eles merecem. Eu só não acho que vivo no país mais ridículo do planeta porque tive a sorte de nascer ao lado de Espanha. É verdade. Os nossos hermanóides (desculpa lá Marco, mas é mais forte que eu) estão no Mundial como estão na vida: cheios de tesão nos primeiros minutos, a acharem que vão partir esta merda toda, verdadeiramente convencidos de que são os melhores do mundo até levarem (e o mais ridículo de tudo é que levam sempre) com a puta da realidade pelos «cuernos arriba». E aí, como bons espanhóis, reagem sempre da mesma maneira: negam. Negam tudo. Negam que o Mundial existe. Negam que alguma vez lá estiveram. E desligam rapidamente os aparelhos de televisão esquecendo que afinal, até à próxima, não são os melhores. É assim o patriotismo vizinho. Se Portugal é o cu da Europa, a Espanha é o seu membro fálico. Com ejaculação precoce. Opá vamo a por el Mundial!

1 comentário:

SR disse...

Olha, podes fazer um post qualquer sobre os ingleses? Vivo em Londres e ja tou farta do racismo deles para com os Portugueses, especialmente em ocasioes como o mundial ou europeu em que, nao so se intitulam os melhores, como tambem tem necessidade de nos dizer a nos que nao valemos nadas e que somos uns cabroes.

Para piorar tudo, hoje tive que aturar um filho da puta ingles que apareceu na televisao a cantar que "Portugal e uma cidade pequena da Espanha".

Se fizesses isso, tenho a certeza que todos os pobres Portugueses em Londres te ficariam muito gratos!