quarta-feira, dezembro 07, 2005

A Razão da Reencarnação

reencarnacao
H e D viveram um tórrido romance de amor. Eram almas gêmeas, diziam eles. Apaixonaram-se aos dois anos de idade, algures em 1423, casaram aos cinco, tiveram aos doze o primeiro de 38 filhos, morreram trisavós jurando amor eterno. H reencarnou numa foca no Ártico enquanto D, anos mais tarde, reencarnou num gnu em África. Depois H reencarnou num Panda na Ásia e D reencarnava num esturjão, algures no mar Ártico. O reencontro pareceu impossível durante gerações: H foi um crisântemo, um gladíolo, um rinoceronte com asma, uma avestruz com artrose, um golfinho com caspa, enquanto D foi uma galinha da Índia, uma vaca sagrada, um pinheiro bravo, e um jumento com gonorreia.
Um belo dia reencarnaram num homem e numa mulher. E reencontraram-se. Tinham ambos 20 anos. Voltaram a apaixonar-se perdidamente. Casaram. H tornou-se funcionário público e desatou a beber que nem um alce em época de cio. D trabalhava num escritório de contabilidade. Nunca tiveram filhos. H está preso por violência doméstica. D está com o braço esquerdo paralisado para o resto da vida. É lixada a reencarnação...

1 comentário:

Antônia disse...

Você escreve bem, mas não tem conteúdo. É daquelas pessoas que gostam de aparecer só com o que pensa, quer escandalizar o mundo com seus comentários medíocres. Deixa eu te atualizar um pouquinho: não é possível reencarnar em um animal, se você foi um homem em outra vida. O ser humano está em constante progresso. Voltar na forma de um animal é regredir (dá para entender?). Agora, antes de falar besteiras sobre qualquer assunto, pesquise, procure informações. E se você não encontrar argumentos que derrubem os seus, critique à vontade.