segunda-feira, julho 04, 2005

A Razão da Corrupção

corrupcao
Portugal tem um dos índices mais elevados de corrupção da Europa. Até aqui não há novidade nenhuma. Seria de esperar que os Governos que se sucedem em catadupa nesta nossa telenovela mexicana, a que chamamos simpaticamente de país, dedicassem uma boa parte do seu programa de governo ao combate à corrupção. No entanto isso não acontece, seja porque são incapazes de criar medidas eficazes para a combater, seja porque necessitam dela para serem eleitos e mantidos – o que nos leva ao efeito «pescadinha, não apenas com o rabo, mas com o corpo inteiro dentro da boca», qual contorcionista chinesa.
Estava eu a pensar nas contorcionistas chinesas, quando deparei com uma notícia interessante sobre os chineses, a corrupção, e os portugueses.
Antes dos portugueses saírem de Macau, 63% dos chineses que ali habitavam manifestavam-se preocupados com os índices de corrupção. Estando a administração do território de Macau entregue aos portugueses o que me surpreende é que a percentagem de chineses preocupados não atingisse os 100%.
Hoje em dia, 6 anos depois dos portugueses entregarem a administração do território aos seus donos legítimos, a percentagem de chineses preocupados com a corrupção baixou para 9%. Sintomático han?
Está portanto descoberta a medida mais eficaz no combate à corrupção no território luso: mandar o Estado português, e os portugueses, embora do país.
Em apenas 6 anos resolve-se exemplarmente uma questão quase milenar.