quinta-feira, junho 30, 2005

A Razão Deles

200159704-001
A coisa começou no jardim de infância: tu emprestas-me os lápis de cera e eu deixo-te brincar um bocado com os meus power rangers. Quando chegaram ao liceu a coisa não era muito diferente: se me emprestares o descapotável que o teu pai te ofereceu eu apresento-te a Sónia, aquela bomba que chapinha na tua baba. Na universidade a coisa tendeu a sofisticar: se apoiares a minha lista convido-te a participar nuns encontros políticos onde vais conhecer gente que te interessa. Quando entraram na vida profissional já não estranhavam nada: descobre-me o que é que aqueles gajos querem lançar e eu arranjo-te o patrocínio que pretendes; faz aí um inside trading que eu garanto-te um volume jeitoso de acções; se escolheres a minha empresa vais ter benefícios na empresa do João; a minha irmã não tem jeito nenhum para nada, mas tu hás-de arranjar-lhe alguma coisa que ela saiba fazer na tua empresa.
Um dia decidiram dar um ar profissional à coisa. Aparecer nos jornais como verdadeiros salvadores do país. Decidiram mandar uns bitates para os incompetentes do governo. Decidiram dar nas vistas. E criaram o «Compra-me Isso Portugal»: um grupo de betos que troca favores entre si.
Está quase tudo comprado. Falta pouco. Esperem só mais um bocadinho.