quarta-feira, dezembro 08, 2004

A Razão de Disney

steamboatwillie

O Pato Donald está à espera do processo de divórcio que determinará a custódia dos seus sobrinhos depois de ter apanhado a Margarida a bombar com o Gastão, no carro deste.

Huguinho está numa clínica de recuperação pela terceira vez no espaço de 2 anos e não consegue largar o pó.

Zézinho apresenta manifestos sinais esquizóides com pequenos episódios de paranóia, que se têm vindo a agravar nos últimos meses. Os anti-depressivos e as drogas reguladoras surtem cada vez menos efeito.

Luísinho está viciado na internet, passa a vida a escrever para estranhos nos chats e a ler posts em blogs, a sua vida social resume-se a um “bom dia” ao carteiro que diariamente lhe devolve as cartas de apoio que insiste em escrever para Pedro Santana Lopes.

Gastão anda numa maré de má sorte desde que foi apanhado pelo Pato Donald, investe mensalmente toda a sua pensão de invalidez no Euromilhões e vive da caridade de amigos e dos favores sexuais de Margarida.

O Tio Patinhas está nas lonas, depois da Manuela Ferreira Leite e do Bagão Félix lhe terem torrado a fortuna com impostos, viu-se envolvido num escândalo de patofilia e está neste momento constituído arguido no processo Pata Pia. A sua principal testemunha de acusação é Zézinho, que o acusa de práticas pouco ortodoxas com a sua moedinha da sorte em orifícios pouco claros.

Clarabela descobriu a sua verdadeira sexualidade e vive em concubinato com a Minnie. Estão neste momento em Los Angeles a casar-se. O seu próximo sonho é adoptarem uma criança orfã, e mudarem-se para um monte alentejano onde vão criar São Bernardos e viver da agricultura biológica.

Margarida não sabe o que fazer da vida desde que foi apanhada no flagra pelo Pato Donald. Encharca-se em drogas anti-depressivas. Passa a vida na bruxa. Não consegue aguentar um emprego por mais de seis meses. Tem um comportamento sexualmente errático: já bombou com toda a população masculina de Patopólis, experimentou ainda com alguns animais, e está a pensar mudar-se para Gotham City onde irá tentar encontrar o homem da sua vida junto dos heróis da Marvel.

Os irmãos Metralha estão desempregados e a viver do fundo de desemprego. Passam a vida entre entrevistas de emprego e o balcão da tasca mais próxima, onde estoiram o dinheirinho todo em bebida.

O rato Mickey comprou uma vivenda a que chamou de Grace Polis, mais parecida com um parque de diversões, e passa a vida por lá a divertir-se com ratinhos e ratinhas menores. Diz-se que dorme com elas, mas ele nega. Desde que fez uma plástica à cara, há 5 anos, em que ficou com aspecto de rato albino, que não consegue fazer nada para a Disney. O contrato expirou há 2 anos e eles não parecem interessados em renová-lo.

O Pateta e o Peninha decidiram dedicar-se a um negócio rentável e montaram um site porno na net onde pela módica quantia de 2 euros se pode ver a Maga Patalógica e a Madame Min em sessões de strip contínuas através de webcam.

O Zé Carioca abandonou o Rio de Janeiro depois de ter sido assaltado e espancado pela enésima vez. Dedicou-se ao futebol e protagonizou a transferência mais cara de sempre o ano passado, quando se mudou para um clube espanhol.

O Mancha Negra ninguém sabe dele. Há quem diga que o vê por vezes no Cais de Sodré a aliciar as tiazocas que entretanto se mudaram todas as noites para lá porque é moda, e porque aumentam as suas possibilidades de serem violadas repetidamente por um grupo de marinheiros somalis devidamente untadinhos de pau de cabinda.

Se Walt Disney soubesse, nos anos 30, o que a sociedade faria às suas personagens, vocês acham que ele teria alguma razão para fazer o «Steamboat Willy»?